Accueil Non classifié(e) Índias Ocidentais

Índias Ocidentais


Aqui está uma nova secção com a qual vou pontuar o site de vez em quando, enquanto espero pelas receitas… “As Minhas Jornadas Culinárias”! Contém algumas fotografias das minhas viagens, mas sempre do ponto de vista gastronómico! Com o tempo, descreverei as receitas que estou a discutir. Assim, hoje, as Índias Ocidentais de onde acabo de regressar. E sobre o programa, um rápido olhar sobre os accras e o planteur e o mercado em Fort de France! Pode encontrar os relatórios culinários sob o índice de receitas na coluna da esquerda! Até breve! 
Ocotobre 2010: Adicionei fotos recentes do mercado Fort de France…

Por isso, aqui está o meu primeiro relatório muito rápido!
Assim, encontrei-me em Point à Pitre em Guadalupe e decidi ir fotografar os accras, aqueles deliciosos pequenos bolinhos de bacalhau. Podem ser preparados com outros peixes e também com alguns frutos do mar.

No meu caminho para conhecer Caroline, a nossa cozinheira do dia, andei ao sol com o calor tropical. Todas as cores são celestiais!

Até conheci algumas iguanas grandes banhos de sol.
Na estrada, um vendedor de fruta. Especialmente aqueles sempre tão deliciosos ananases. E as mangas para fazer um sorbet!
E aqui está Caroline que me deu uma marcação para me fazer alguns accras! Infelizmente cheguei demasiado tarde e a massa já estava pronta! Mas não entrem em pânico, ela explicou-me tudo, por isso vou colocar uma receita deliciosa pouco depois de a ter provado!
Como se pode ver, a pasta é bastante líquida. E os acréscimos são preparados com duas colheres antes de serem mergulhados em óleo a ferver.
Os accras estão prontos assim que estiverem castanhos dourados. São realmente bons, especialmente com um copo de planteur ou ponche de ty!
E aqui está um prato crioulo com pudins pretos, pudins brancos, accras apenas fora do óleo, um caranguejo recheado, e um camarão grande. Tudo isto aguça o meu apetite!
Aqui estou eu, desta vez, no mercado de Fort de France, com primeiro uma pequena excursão ao lado da catedral…
E aqui está o acordo.
Com todos os seus frutos exóticos… 
g
Como este vegetal, chamado “christophine” nas Índias Ocidentais ou “chayotte” noutro lugar, que é transformado em gratinas. É também conhecido como um chouchou.
E as “maçãs de canela” ou “attes”. 
E o famoso plátano do qual são feitos alocos ou “patacones”
E todos os outros produtos locais! Como baunilha, farinha de tapioca, rum…
Mas também especiarias como a utilizada para o colombo!
E pauzinhos de canela, muito mais impressionantes do que os que se encontram nos supermercados da França continental…
E para os outros, também há flores e cestos…
E uma das minhas favoritas, a noz-moscada. Os indianos da Índia usam a casca (a amarela) para fazer alguns pratos muito perfumados…
E outros frutos que, sinceramente, não conheço!
E aqui estão dois pastéis da Martinica… Paté de coco, uma espécie de massa de tarte de coco com recheio de compota de coco. 
E os macaroons de coco! Uma pura maravilha!

Para o plantador, é necessária uma base sólida sobre a qual se possam depois acrescentar algumas variações!

Com esta receita, já está a ter um bom começo:
-1 colher de sumo de laranja
-1 colher de sumo de ananás
-1 colher de sumo de goiaba (este é o mais importante, o que dá o aveludado!)
-1 medida de rum âmbar
-1/2 medida de açúcar de cana líquido
-a poucas gotas de angostura
É claro que pode variar os sumos de fruta (mas a goiaba deve ficar!) e ajustar o conteúdo de rum! É uma boa desculpa para ter um gosto…
Para ser desfrutado numa praia…. Está bem, em casa também!
A(s) minha(s) receita(s) para esta viagem:

Os Accras

Laisser un commentaire