Xangai


Uma cidade cosmopolita e ultra-moderna, Xangai é também atraente pelas suas especialidades culinárias, das quais “xiao long bao” e “siu mai” fazem parte… É-me impossível mostrar tudo o que existe, por isso, como de costume, contento-me em mostrar-vos aquilo com que me deparei. Aproveitei também a oportunidade para ir à Feira Mundial. Descobrirão as ruas do centro da cidade com as suas pequenas lojas e um restaurante de que eu gostava muito na antiga concessão francesa! 

Assim que cheguei a Xangai, corri para um restaurante chamado “Shi Wei Guan”. Já tinha mencionado um restaurante de cadeia (do qual normalmente não gosto!!!) na viagem a Hong Kong. Foi “Din Tai Fung”, uma verdadeira maravilha… Há também alguns em Xangai, mas eu tinha esquecido esta outra cadeia, muito mais pequena. No entanto, a comida é mais do que adequada, especialmente para um estômago esfomeado e desequilibrado!


Eles propõem um bao gigante xiao long…! O interior é preenchido com sopa de caranguejo. Como se reveste uma sopa com pasta? Este ainda está provavelmente congelado quando este ravioli gigante é feito…


É impossível vir a Xangai sem provar o pequeno xiao longo bao pelo menos uma vez. É quando mesmo desta cidade de onde eles vêm! Estes são laranjas, mas isso é principalmente para diferenciar o recheio…


E como sempre quando venho à China, “har gow”, aqueles ravioli de camarão que vêm de Cantão. Mas os Shi Wei Guan’s são enormes!!! E cheio de camarões…


E um prato de carne de porco com um molho doce e azedo, muito vermelho…!


E como no Din Tai Fung, ravioli de legumes… Cada vez que estou admirado com estas dobras perfeitas.


Depois deste aperitivo, é tempo de descansar e começar uma excursão pela cidade pela manhã!


O centro da cidade (onde eu fiquei) não é completamente representante da China. Mas não há dúvida!


Há muitos produtos que ainda não conheço, doces misteriosos que permanecerão…exóticos!


Apanhei uma entrega de peixe de passagem. 


Nos supermercados, existem pequenas bancas que vendem ovos e espetos de bolas de peixe. 


Nas ruas de Xangai, ainda se podem encontrar vendedores com as suas vendas nas suas bicicletas. Apressei-me a segui-lo…


…e comprar-lhe um pacote de sultanas que são bastante deliciosas. 


Há muitas lojas abertas na rua a vender grandes bolos recheados, maqius, bolos da lua. 


E arroz glutinoso cozido a vapor em folhas. 


Teria assentado com este perito em dobragem para aprender as suas técnicas! 


E aqui estão alguns bolos lunares ao estilo “Su”. Os outros bolos lunares têm uma massa diferente e são na sua maioria moldados. 


Talvez seja   tentado a fazer compras neste talho…? 


O distrito dos talhantes em Xangai é divertido de visitar, embora o cheiro possa, por vezes, tornar-se inebriante, mas eu gosto muito das secções de madeira desgastadas pelo tempo. São proibidos em França por razões de higiene, mas gosto muito do lado áspero da madeira!



Devo admitir que ainda não provei estas broches que vendem em todo o lado, mas é obviamente um grande sucesso!


Nas lojas, há muitas coisas interessantes, como estes pepinos do mar secos. Deixo-os por vossa conta…!


Não pode vir a Xangai em 2010 sem visitar a Exposição Mundial… No táxi, pode admirar o lado futurista desta cidade. 


Quando chega, vem directamente para o pavilhão da China.



E ao seu lado, um centro de exposições que se parece com um disco voador. 


 Passei horas na Exposição Mundial, mas posso garantir que foi extremamente cansativo! É um mundo louco lá fora. Tirei muitas fotografias, os pavilhões a competir por ideias. Mas no final, não me convenci realmente disso. Felizmente, há restaurantes em todo o lado para me tranquilizar. 


Oferecem todo o tipo de especialidades, mas muitas vezes depara-se com coisas que começam a parecer-lhe familiares! 


Não comprei nada, só tirei algumas fotografias enquanto passava, pessoas a olharem para mim de forma estranha.


Mas para mim, a cozinha popular chinesa (sem trocadilho…) é infinitamente rica e só nesta praça de alimentação da Expo, os restaurantes oferecem uma quantidade fenomenal de pratos!



Uma última fotografia? Por isso, deixo aqui a bandeira francesa. 


De volta ao centro de Xangai e às suas lojas com produtos que eram novos para mim! Como aqueles grandes pedaços de peixe seco. Tudo está lá, a pele, os ossos….


E estes galos “envernizados”. 


E aqueles pratos cheios de bolos da lua. Iremos vê-los muito em breve. Estes estão cheios de carne, pasta de semente de lótus e feijão vermelho. 


Nas ruas de Xangai, cenas de vida que não serão vistas em poucas décadas (ou mesmo antes)…


Outra especialidade da China, os ninhos de andorinhas, que são frequentemente comidos em sopa. O ninho está no meio do falso ninho de palha. O preço para este tipo de alimentos é excessivamente elevado. É de facto arriscado apanhar estes ninhos no topo de penhascos. Note-se também que estas não são andorinhas, mas sim uma subespécie de rápidas que segregam um muco mucilaginoso comestível. 


E estes vermes, que normalmente vêm das planícies do Tibete, são mortos por uma planta que cresce no seu corpo… 


Uma pequena peça?


Está na hora de me preparar para o último jantar… Uma oportunidade para desfrutar de “Xangai à noite”. Nem sequer levei a minha máquina fotográfica quando fui para o pacote. Da próxima vez!



E por isso aqui estou eu no restaurante “Lost Heaven”. Esta é especializada em cozinha Yunnanese. 


Enquanto esperava para ir à minha mesa, fui ao bar/lounge tomar uma bebida.


Recomendo realmente este restaurante. A única preocupação é a assistência. Há muitas pessoas. Consegui tirar as fotos antes de todas as pessoas chegaram e ocuparam as grandes mesas. 




Pode aproveitar a oportunidade para admirar as máscaras desta região. 


E finalmente a minha mesa está pronta e a minha comida chega. Para começar, uma panqueca de ervas selvagens. Um verdadeiro deleite. 


E acima de tudo este prato realmente delicioso. Eu estava à mesa com uma caneta e papel para escrever todos os sabores que conseguia reconhecer e estou prestes a começar a fazer esta receita. O prato é um bife com 7 sabores. Carne tenra (bicarbonato…!!) com coentros, menta, salsa, cardamomo, galanga… Assim que o conseguir reproduzir, vou colocá-lo no site! Eu prometo!


E o restaurante até me ofereceu uma sobremesa! Não sei se foi por pena, porque estava a comer sozinho, ou porque estava a tirar fotografias. Disse-lhes que era para o meu site e que ia escrever sobre eles. Eu nunca saberei! Em qualquer caso, era leite de coco gelado com fruta fresca e tapioca colorida… Refrescante!


As minhas receitas relacionadas com esta viagem: (clique sobre o nome para aceder ao mesmo)




Laisser un commentaire