Accueil Sal Batatas fritas de trigo mourisco com sal e pimenta

Batatas fritas de trigo mourisco com sal e pimenta

Difficulté : Fácil
Catégorie : Sal
Cout : Barato

Há já algum tempo que as batatas fritas de trigo sarraceno estão disponíveis no mercado como aperitivo. Queria fazê-los novamente em casa e dar-vos a receita. O resultado é espantoso. O sabor do trigo sarraceno é explosivo, especialmente quando combinado com o sabor da pimenta. Para os nossos amigos intolerantes ao glúten, boas notícias! Não há um grama dele, porque não há mais nada além de trigo sarraceno. E é totalmente vegan, porque não há ovos nem manteiga! Dei isto a alguns amigos para um aperitivo, e todos adoraram! Estou a pensar em fazê-lo de novo com muita frequência! 

Receita para 600g de batatas fritas de trigo sarraceno:

  • 250g de farinha de trigo integral de fécula
  • 150g de colza ou azeite de oliveira
  • 550g de água
  • 4g de pimenta preta moída
  • 6g de sal

Aqui estão todos os ingredientes para esta incrível e deliciosa receita de aperitivos. 

Verter a farinha de trigo sarraceno, óleo, sal e pimenta para uma tigela. Há muito óleo, mas é isto que vai fazer as batatas fritas estaladiças e deliciosas. 

Verter na água e batedor.

Pode até usar uma varinha mágica para fazer mais bolhas. Isto irá dispersar o óleo sob a forma de micro gotículas.

Por conveniência, cozinhei estas “batatas fritas” no bilig da marca Krampouz(crepeiro). Mas também se pode fazer isto numa frigideira. Só tem de se certificar de que espalha bem a massa e que o faz com uma frigideira anti-aderente. Pode-se fazer fichas finas ou mais grossas. A decisão é sua. Para aqueles que têm um bilig, coloco-o a 220°C. Verter uma boa concha cheia de massa, como para uma panqueca normal, depois espalhar com o rozel para o bilig, ou abanando a panela. 

Quando a face inferior estiver cozida, virar a panqueca e cortá-la em pedaços imediatamente. Não espere para cortar, porque então a panqueca tornar-se-á quebradiça. As batatas fritas começarão a esfriar graças ao óleo. 

Secá-los bem do outro lado. Depois colorirão mais rapidamente. Tenha cuidado para não os queimar, especialmente quando cozinhar numa frigideira. 

Verificar a consistência. Os mais finos ficam estaladiços muito rapidamente, mas os mais grossos demoram mais tempo. Para isso, coloco-os no forno a 50°C em calor rotativo, com a porta entreaberta, para acabar de os secar. Desta forma, todas as fichas, finas ou grossas, são perfeitamente estaladiças! 
Guarde-os bem numa caixa hermética. 

Laisser un commentaire